Como os lutadores perdem tanto peso em pouco tempo?

A perda de peso
Para começar, você precisa saber que não existe nenhuma mágica: os atletas têm acompanhamento especializado, seguem dietas restritas e feitas exclusivamente para atender aos objetivos de cada lutador.
Para entender mais sobre essa fase de preparação, conversamos com o lutador do UFC Elizeu “Capoeira” Zaleski, que está a poucos dias de uma competição. Ele afirma que, para alcançar o peso da categoria, é comum os atletas começarem uma dieta especial entre quatro e três semanas antes da pesagem.
Essa perda é diretamente ligada aos estoques do organismo de carboidratos e de água, o que possibilita uma recuperação em tão pouco tempo. Quem explica isso é o profissional André Benkei, em entrevista a ESPN. Ele já trabalhou nos maiores centros de MMA do mundo e conta que é preciso avaliar como cada atleta desidrata e qual é o seu perfil metabólico.
Dentro do processo, o atleta precisa ingerir muita água, aumentando a diurese e fazendo com que o organismo, naturalmente, elimine o excesso de água. A ingestão de sódio também é controlada, já que ele é o responsável por “trazer” água para dentro das células.
A dieta também precisa ser rica em proteínas e restrita nos carboidratos, mas não é só isso que vai garantir o sucesso no dia da pesagem.

 

A sauna
Elizeu explica que, na semana decisiva e faltando 5 kg para chegar a sua meta, os treinamentos ficam mais intensos e é preciso ficar muito tempo nas famosas saunas, que vão garantir a eliminação do excesso de água.

23182758463403

Os atletas podem vestir roupas de plástico para intensificar o resultado, mas há pouco que se possa fazer para diminuir o incômodo. Uma das táticas é usar um gelo na boca, que deverá ser cuspido assim que derreter, já que o objetivo é apenas “enganar o organismo”.
Além disso, para secar o suor, eles costumam usar plásticos e até mesmo cartões de crédito, já que as toalhas podem fazer a água voltar para o corpo.

 

Ganhando 10 quilos em um dia
Depois de subir na balança e ficar com o peso de acordo com a categoria pretendida, o atleta tem um dia para recuperar os quilos perdidos. É aí que começa outra etapa da dieta: a ingestão de carboidratos de absorção rápida.
Para repor água e calorias, o atleta vai ingerir um repositor de eletrólitos, que é um soro de absorção rápida. Nessa fase, os carboidratos têm uma maior participação na alimentação, por isso não se surpreenda ao ler que um lutador ganhou 10 kg em apenas 24 horas.

 

Os riscos
Não é preciso entender muito sobre o corpo humano para saber que o emagrecimento rápido pode ser muito perigoso. Em 2013, o lutador de MMA Leandro Feijão, de 26 anos, passou mal antes da pesagem e acabou morrendo. O caso acendeu a discussão sobre os perigos da prática e trouxe vários alertas para os atletas mais jovens.
Se antes o uso de diuréticos era comum, agora eles são considerados os maiores vilões da desidratação, podendo, inclusive, levar à morte, já que, além da água, eliminam sódio e potássio de maneira descontrolada.
Segundo o preparador físico Rogério Camões, o corte deve ficar em torno de 10 quilos para evitar danos à saúde do atleta; além disso, ele lembra que ninguém deve seguir os passos dos lutadores com outras intenções: “Não é perda de gordura, esse percentual não é alterado”.
A prática faz parte da estratégia dos lutadores, que, ao perderem uma grande quantidade de peso, conseguem entrar em categorias mais baixas e podem ter vantagem contra atletas mais leves. Nesse “jogo”, quem se adaptar mais facilmente às mudanças de peso se sai melhor.
Mesmo assim, Zaleski lembra que o esporte tem regras rígidas e claras para que nenhum atleta seja prejudicado ou coloque a saúde em risco: “Na semana da luta, é preciso estar com, no máximo, 7 kg acima do exigido na categoria”.
Se um atleta não seguir as instruções à risca, verá o rendimento diminuir e sentirá fadiga muscular nos momentos cruciais de um confronto.

FONTE: SPORTV / ESPN

loading...

Deixe uma resposta